EM CONSTRUÇÃO

BLOG EM CONSTANTE ATUALIZAÇÃO - FIQUE LIGADO

ITÁLIA - Dia 03: Cinque Terre - Siena

Ficamos encantados com Cinque Terre e pensamos que fazer o passeio de barco nos daria uma visão estupenda dos vilarejos, já que poderíamos ver de outro ângulo e fazer novas fotos fantásticas. Tomamos um bom café da manhã, e fomos nos informar melhor sobre o passeio de barco e horários da van. Demos muita sorte, pois na recepção estava trabalhando uma italiana que havia morado no Brasil por dois anos e falava relativamente bem português.

Como tínhamos que deixar o hotel até o meio-dia, fizemos o check-out e carregamos o carro com nossa bagagem. Aproveitamos o serviço da van no período que ainda nos restava de estadia e fomos até ao porto de onde partem os barcos turísticos (battello). Compramos um passe que dá direito a subir e descer em cada um dos vilarejos e ainda parava em Portovenere (lê-se 'portovênere'). Para cada desembarque poderíamos tomar o barco seguinte que passava a cada 30 minutos. Mas existia uma "janela" no horário do almoço, o que nos fez calcular onde passaríamos mais tempo. Por fim decidimos que iríamos descer em Portovenere e depois seguir direto até Vernazza, que seria o penúltimo vilarejo do trajeto. No dia anterior elegemos Vernazza como a mais convidativa das Cinque Terre e ficamos loucos para aproveitar a praia de lá. De Vernazza pegaríamos o trem de volta a La Spezia. Pagamos cerca de 25 euros por pessoa que valeram muito a pena. O trecho completo (La Spezia-Monterosso) leva cerca de 2h15.

Chegando em Portovenere, vista do barco...


Portovenere
Portovenere
Então a primeira parada foi Portovenere, cidade que não é considerada uma das Cinque Terre, mas que vale muito a pena conhecer. Tem um visual lindo e bastante peculiar. Caminhamos e exploramos ruelas, conhecemos uma capela, sempre de olho no relógio, no horário do próximo barco lá fomos nós seguir viagem.

Passamos por Riomaggiore, Manarola e Corniglia sem descer do barco, apenas aproveitando a vista fantástica e fotografando muito. Descemos em Vernazza e curtimos um delicioso banho de mar no Mediterrâneo. Foi especial. Depois de aproveitar um bocado, fizemos um lanche e fomos para a estação de trem, pegar o caminho de volta.
Curtindo uma prainha em Vernazza
Quando chegamos na estação de trem de La Spezia, pegamos um taxi até o hotel. Aproveitamos os banheiros da recepção pra trocar de roupa e seguimos viagem de carro até Siena... ou perto de lá...
Seguimos de carro e o GPS (a Gabriela) nos levou até nosso hotel que ficava a cerca de 8 km de Siena, próximo a um pequeno vilarejo, mas localizado exatamente no meio do nada. E que céu estrelado podia ser visto do terraço do hotel! Reservamos o novíssimo Montaperti Hotel (4 estrelas) pelo site Destinia.com, e pagamos 60 euros a diária, com café da manhã, berço e claro, estacionamento aberto e gratuito. Ali seria nossa sede pra percorrer a região da Toscana.
Percorremos cerca de 215 km de carro, optando pelas rodovias principais e pedagiadas pra ganhar tempo. No trajeto passamos bem próximos de Florença, e a tentação de visitar "Firenze" foi grande durante vários dias. Afinal, a cidade é belíssima e cheia de atrativos.

Nos instalamos no hotel, pedimos como de praxe alguns panfletos com informações turísticas da região e mapas. Pedimos dicas de algum supermercado próximo e o moço da recepção nos indicou um hipermercado em Siena. Pedimos ajuda pra "Gabriela" e o GPS nos levou a um paraíso do consumo, onde compramos comidas e bebidas pra consumir no hotel e nos passeios. Voltamos ao hotel e e fomos planejar detalhes do dia seguinte. Muita coisa pra conhecer em tão poucos dias...

Nenhum comentário:

Postar um comentário