EM CONSTRUÇÃO

BLOG EM CONSTANTE ATUALIZAÇÃO - FIQUE LIGADO

Desbravando o interior da França I - Saint Fuscien e Amiens

Em Julho de 2014 colocamos em prática a nossa máxima favorita: "Sempre haverá Paris", e lá fomos nós para a França nas férias de julho. Ficamos 15 dias na cidade luz. Foi uma sessão nostalgia do começo ao fim, curtimos muito nos sentir moradores de Paris novamente e esses dias lindos estão relatados lá no Oui Paris.

Nós amamos essa cidade e por isso temos um combinado: quando houver oportunidade de viajar para a Europa (e torcemos para que sejam muitas!!), vamos tentar fazer de Paris nosso ponto de chegada e de saída, assim matamos as saudades da cité e aproveitamos para explorar o que o Velho Mundo tem a oferecer a partir dela!

Em assim sendo, depois de 15 dias de saudades bem matadas, partimos para desbravar um pouco mais da França. E só temos uma coisa a dizer: Q-U-E-D-E-L-Í-C-I-A-D-E-V-I-A-G-E-M!!! Alugamos um carro, marcando a retirada numa loja próxima ao nosso endereço em Paris e a devolução no aeroporto Charles de Gaulle, pois a entrega seria no dia de nossa volta ao Brasil. Somando as poucas compritchas que fizemos e mais o que já havíamos trazido, tínhamos um tanto de bagagem que deu para acondicionar num carro básico. Então que até o fim da viagem, o carro era um pouco nosso self storage. Abre parêntesis I: (depois dessa nossa experiência, que foi bem tranquila, ouvimos dois depoimentos de amigos próximos que tiveram os carros que alugaram arrombados na Europa, em Portugal e na Itália... Então acho que tivemos sorte!)

Ismael foi o grande pesquisador desse roteiro de 10 dias pela França. As opções eram tantas... roteiros gastronômicos, roteiros românticos, roteiros históricos... e roteiro original do tipo "vamos ver o que tem lá"... claro que a última opção era a mais atraente, rssss.... então que olhando o mapa ele foi montando o roteiro, sempre com o aval da parceira aqui, é claro, rssss... e ficou decidido assim: nossa primeira parada seria em Saint Fuscien, uma comuna francesa na região de Picardie, cuja maior cidade nos arredores era Amiens. Lemos sobre a região, pesquisamos e vimos fotos no 'oráculo', ou melhor no Google, e deu vontade de conhecer. Lá fomos nós, que delícia pegar a estrada (eu sou suspeita porque amo dirigir, mas dirigir na Europa, mesmo no interior, é muito bom!!!) Abre parêntesis II: (nas temporadas anteriores alugamos carro com GPS, algo em torno de 10 euros o dia, mas sinceramente, se vc tem o vírus da viagem na veia, vale muito mais a pena comprar um bom GPS e carregar/atualizar os mapas dos destinos em questão. Dessa vez compramos aqui na França um GPS Garmin com o mapa da Europa e, mais tarde, chegando no Brasil, carregamos o mapa do Brasil. E esse tem sido nosso fiel escudeiro há algum tempo!).

Antes de ir, pesquisamos opções para a primeira hospedagem no estilo Chambres d'Hôtes (algo como a versão francesa do Bed and Breakfast) e escolhemos o Le Thil. Apenas amamos!!! Quase não dá pra descrever a emoção, empolgação e alegria que sentimos quando chegamos no endereço e demos de cara com isso:


A sensação era a de que estávamos entrando num cenário de filme!! A casa é linda, super antiga e estilosa. Tem um quintal incrível e os proprietários são super queridos, ele é artista plástico, então todo o interior é repleto de pinturas e obras de arte. Como sabiam que teríamos um pequerrucho a tiracolo, preparam o quarto com detalhes como joguinhos e bichinhos de pelúcia. Ficamos apaixonados pelo lugar!!

Joaquim curtindo o mimo da recepção

Todo conforto de um hotel
Muitas pinturas, esculturas e desenhos pela casa

Cada cantinho tinha detalhes que davam aquela vontadinha de suspirar...

Nossos queridos anfitriões Marie-Cécile e Gérard
Curtindo o quintal maravilhoso de Le Thil

O charme de se hospedar em Chambres d'Hôtes é a própria hospedagem, você pode escolher casas super charmosas e sentir um pouquinho do estilo de vida de seus anfitriões. Teve um dia em que estávamos saindo para um passeio e Marie-Cécile e Gérard nos convidaram para um drinque no jardim, pensa que coisa mais francesa?!

Às vezes o endereço fica no meio do nada, como no caso de Le Thil, mas vale muito a pena quando se está de carro pois o acesso é super tranquilo e fica muito perto de Amiens, que tem várias opções de comércio e passeios bem legais.
Então vamos a eles!

Amiens fica 120 km ao norte de Paris e é a capital do Departamento de Somme e da região de Picardie. Sua catedral gótica, do séc. XIII, é uma das maiores e mais altas da França e nós tivemos o privilégio de assistir o espetáculo de luzes, que ocorre todas as noites, entre a metade de junho e de setembro e em dezembro, na fachada da catedral.


A Catedral ganha cores, música, história, sons e muitas luzes durante o espetáculo, é lindo!

Amiens é uma delícia de lugar para se explorar, tanto durante o dia quanto à noite. Só um detalhe importante: fique atento ao horário de funcionamento dos estacionamentos!! Nós deixamos o carro num estacionamento bem central, no subsolo de uma praça, quando fomos ver o espetáculo de luzes da catedral, e quando voltamos estava fechado!! Ficamos um bom tempo tentando descobrir como resgatar nosso carro, tivemos que fazer uma ligação e explicar a situação, em francês, mas no fim deu tudo certo!!

O agito dos bares e restaurantes num dos canais de Amiens, à luz do dia e à noite. Sempre uma delícia!!


Das bonitezas de Amiens

Lá também tem um cemitério digno de visita. Muitos diriam que cemitérios não são exatamente lugares agradáveis para um passeio, mas nós sempre tivemos fascinação por esse tipo de visita. Não exatamente pela excentricidade, ou pelos famosos enterrados no local, mas porque já tivemos gratas surpresas por encontrar lugares de paz e com uma beleza singela revelada em textos, homenagens e esculturas.
Le Cemitière de la Madeleine é uma área verde imensa com esculturas e lápides lindas e também é onde está enterrado, ninguém mais ninguém menos, que Júlio Verne! A escultura em sua lápide é de impressionar!! O artista Albert Roze representou a imortalidade do autor de forma impressionante.





Túmulo de Júlio Verne, um dos autores preferidos de Joaquim!

Outra peculiaridade da cidade são Les Hortillonnages, que consistem numa área de jardins de pântano do rio Somme, uma área incrível que podemos explorar em barquinhos elétricos disponíveis para alugar na entrada. Tem vários pontos de parada onde aproveitamos para visitar hortas, jardins, instalações artísticas e fazer um piquenique delicioso. Foi um passeio especial!

Na entrada do parque pagamos cerca de 15 Euros de ingressos para nós três,
o que inclui o barco elétrico e uma aulinha rápida de como dirigir, é facinho!!!
Ainda sonhando com o dia em que teríamos a nossa própria horta...
Escolhemos um lugarzinho bom pra estender a toalha e fazer um piquenique... 
... porque descansar durante o passeio é fundamental!!

Uma das instalações artísticas que exploramos durante o passeio. Foi mágico!

Uma coisa que sempre nutrimos em nossas viagens, seja descendo a serra para o litoral de Santa Catarina, ou rodando pelas estradas de outro país, é o "apreciar a paisagem", Joaquim cresceu ouvindo "olha que linda aquela montanha!", "olha que horizonte maravilhoso!", "que espetáculo de pôr-de-sol!!", tanto é que ele mesmo já nos chama a atenção para algumas lindezas que esse mundão tem a oferecer. E no trajeto entre Saint Fuscien e Amiens, tivemos alguns deslumbramentos com a paisagem. Tanto é que paramos várias vezes para fotografar, porque além de ver, se deslumbrar, aproveitar, também há de se registrar estes momentos!!





Nenhum comentário:

Postar um comentário